02
Abr 09

... vamos aturar isto?

Desculpem-me @s habituais leitor@s deste espaço, mas a paciência esgota-se!

Hoje, e desde há algum tempo, que a sinto a esvair-se, pelo que optei por criar uma nova rubrica.

Sempre que sintam não ter pachorra para me aturar - pois, por vezes, nem eu a tenho! - tenham a esperança de posts mais alegres e produtivos

Ora aqui vai ...

Até quando ...

... reformados a terem pensões magras - sem poderem, sequer, comprar a medicação para os seus cuidados de saúde de que tanto necessitam! - e chupistas a terem pensões milionárias após 2 mandatos - vulgo 8 anos - como deputados? ... 

... e ninguém faz nada!  

publicado por Chocolover às 21:12

4 pinceladas:
Se fossem só os deputados, este país está a saque, pode ser que surja uma "vaga de fundo".


Bjs
g a 3 de Abril de 2009 às 13:28

Os administradores de algumas empresas e bancos ganham verdadeiras fortunas comparado com os deputados. Infelizmente vivemos num país de extremos onde uns ganham muito e outros muito pouco.

É o país que temos.
Dantins a 3 de Abril de 2009 às 17:27

g, tá na altura de mudar! ;)

Dantins, bem vind@! :) É absolutamente escandaloso, mas os deputados e outros que tutelam cargos públicos têm a reforma ao fim de 8 anos de trabalho! É demais!
Chocolover a 3 de Abril de 2009 às 18:20

Mas ainda há coisas com imensa graça. É engraçado ouvir economistas e gente da alta e altíssima banca e das empresas, a dizer que é absolutamente necessário que haja ética, honestidade e rigor nas pessoas da banca e nos empreendedores «do curto prazo»!
Até parece que em 2008 eles andavam nas obras, a carregar baldos de cimento!
O ministro das Finanças avisa que a situação de desemprego pode gerar problemas sociais «perigosos» - querem ver que fui eu quem inventou o desemprego?
Quanto aos «novos pobres»... são mais uns a juntar aos «velhos pobres».
Lembram-se que não havia dinheiro para aumentar o salário mínimo?
Lembram-se que não havia dinheiro para actualizar as reformas dos pobres velhos que nem ao ordenado mínimo chegam?
Lembram-se de não haver dinheiro para o Serviço Nacional de Saúde e da Segurança Social estar a bater no fundo e os mais novos a verem as reformas por um canudo?
Pois é. Estavamos de tanga.
Depois chegaram os iluminados e o país desembrulha-se em milhões para amortecer o choque... dos do costume.
Gostei de ouvir o magnânimo Berardo na TV: antes que ficasse pobre, vamos lá pôr as instituições a funcionar. É o baile do costume.
pilantra a 4 de Abril de 2009 às 18:55

Abril 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


Tons e + tons
pesquisar neste blog
 
Quantos pintam?
a pincelar
blogs SAPO