Pensei no mesmo, quando vi o filme.
Fez-me aperceber de que de nada vale pensar nos "what if..." com que perdemos (demasiado) tempo da nossa vida, com amarguras que teimamos em antecipar.
Todas as situações pelas quais passamos, têm uma altura própria de ser vividas. Só temos de as saborear, sentindo "o sabor amargo ou doce de cada momento que me esteja destinado ".
Bj
Smootha a 3 de Junho de 2009 às 13:11

Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres